Automedicação no Brasil e seus efeitos

A automedicação é uma mania do brasileiro que procura o tempo todo correr contra o tempo e torna-se vulnerável aos efeitos.


Remédio na mão.Quem nunca tomou um medicamento por conta que atire a primeira pedra. Infelizmente é muito comum a prática da automedicação, que podemos definir como o ato de medicar-se sem instrução médica em que o próprio paciente escolhe o medicamento e a quantidade que vai ingerir. Mas vamos analisar os motivos que levam muitas pessoas a cometerem esse “atentado” contra o próprio organismo.

Procure um médico

Consulta médica.Nada justifica a falta de cuidados com sua própria saúde. Por mais insignificante que pareça nenhum medicamento deve ser ingerido sem prescrição médica, sempre é necessário consultar um médico de sua confiança. Há medicamentos que podem ser comprados sem receita médica, porém informe-se a respeito dele e de seus efeitos colaterais com o farmacêutico responsável quando for comprar, todo cuidado é pouco principalmente quando tratamos de crianças e idosos.

         

Efeitos

Mulher com dor de cabeça. Muitas pessoas pecam por não ir ao médico quando preciso, e outras pecam por fazerem uso constante – e desnecessário – de medicamentos. Os efeitos podem ser vários, desde uma simples dor de cabeça até mesmo falta de ar, inchaço nas pernas e braços, manchas pelo corpo, alergias, instabilidade da pressão arterial, suor excessivo, entre outros sintomas mais graves. Por isso, antes de ingerir um remédio saiba como ele funciona e como pode ser feito o tratamento.

Consulte um médico especialista no assunto e não acredite em “receitas de amigos”. Por mais que queiram ajudar são leigos no assunto e podem comprometer sua saúde, lembrando ainda que o mesmo medicamento pode fazer efeitos diferentes de organismo para organismo, e esse é o fato de ser fundamental o uso adequado do mesmo.

0 voto





Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook

X
Curta a página