Catapora sintomas transmissão prevenção e tratamento

A catapora é uma doença ocasionada por um vírus, altamente contagiosa, porém benigna, ataca comumente às crianças na primeira infância.

Criança com catapora no berçoA catapora é uma das doenças mais comuns da infância, porém ela pode ser transmitida a qualquer pessoa e em qualquer idade. Cientificamente conhecida por Varicela à catapora é uma doença infecciosa e altamente contagiosa, o causador é um vírus chamado Varicela-Zoster.

Por ser uma doença comum, geralmente a doença evolui sem consequências mais sérias.

                       

Contágio

CriançasO contágio ocorre de pessoa para pessoa através da mucosa do trato respiratório, principalmente pela secreção respiratória (espirro, tosse, saliva) ou contato direto com as lesões. O período de transmissão inicia 24 a 48 horas antes do aparecimento das lesões e se estende normalmente entre 7 a 9 dias depois de seca as lesões. Em ambientes fechados como colégios e escritórios o contágio é praticamente certo.

Sintomas

Criança doente com cataporaO vírus fica incubado cerca de 10 a 16 dias, uma vez que eles começam a se reproduzir invadem o sangue e produzem sinais de infecção, por isso um dos primeiros sintomas é a febre alta entre 38°C a 39°C. Dores de cabeça, perda de apetite, mal estar, também são frequentes. A intensidade dos sintomas dependerá da quantidade de vírus e da imunidade de cada pessoa, inicia-se uma reação inflamatória e surge o aparecimento de pequenas lesões, como se fossem bolinhas vermelhas com liquido dentro, o período do aparecimento dos primeiros sintomas a secagem total das lesões gira em torno de 2 a 3 dias.

Prevenção e Tratamento

Criança sendo consultada por médicoExistem vacinas disponíveis contra a catapora, recomendada após o primeiro ano de idade em uma dose única, mas para aqueles que já estão infectados é válido lembrar que o diagnóstico médico é fundamental, porém a doença é benigna e a cura se faz pela reação do próprio organismo, sendo o tratamento apenas para amenizar os sintomas.

A atenção especial deve se voltar apenas para casos como gestantes, recém-nascidos e pessoas com imunidade muito baixa. O ideal é que a criança ou a pessoa fique em repouso até seu completo restabelecimento, evitando assim seu próprio desgaste e o contágio de outras pessoas.

5 votos



Juliana
17/11/11


Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook
    MANOELLE FARIA - 31/03/2012

    esse site e muito bom para pesquisas de trabalho em escolas...... e ate pra professores...........