Como funciona a anestesia?

Graças a anestesia, há milhões de cirurgias sem que o paciente reaja às dores operacionais. Sem ela, a medicina não estaria onde está.

InjeçãoA palavra anestesia significa ausência de sensações, e vem da junção das palavras gregas Na (ausência, falta) e aisthesis (sensação). A aplicação da mesma é exigida em quase todos os procedimentos cirúrgicos. Os que não demandam seu uso são os mais simples, que não causariam dor. O tipo de anestesia necessário para cada cirurgia varia proporcionalmente ao grau de intensidade da mesma: quanto mais agressiva for a cirurgia, maior será o nível de anestesia que o paciente precisará ter.

Quem aplica a anestesia é o anestesiologista. Segundo o artigo “Anestesiologia” publicado na Wikipédia, essa área é a “especialidade médica que estuda e proporciona a ausência ou alívio da dor e outras sensações ao paciente que necessita realizar procedimentos médicos, como cirurgias ou exames diagnósticos.”
Para ser mais exato, são quatro os tipos de anestesia:

         

Anestesia geral

InjeçãoAfeta diretamente as células do cérebro, fazendo com que o paciente perca a consciência (apague). É usada em cirurgias nas quais o paciente deve estar com todo o corpo em estado de repouso.

Anestesia regional

Gera o efeito anestésico em uma determinada região do corpo. Os sinais de efeito aparecem em um grupo de nervos próximos, fazendo com que o paciente não sinta a região anestesiada, mas permaneça consciente.

Anestesia local

Causa o mesmo efeito da anestesia regional, mas em uma área muito menor. É o tipo de anestesia usada pelos dentistas na remoção de um dente em um paciente que não tem pânico, por exemplo.

Sedação

A sedação é causada pelos mesmos medicamentos usados na anestesia geral, porém tais medicamentos devem ser aplicados em doses menores, causando a sedação, um sono leve que também é chamado de “sono crepuscular”. Os dentistas usam esse tipo de anestesia em pacientes que têm pânico.

É altamente recomendada a não ingestão de alimentos antes da anestesia, e a alimentação é proibida algum tempo antes da anestesia geral, pois o corpo do paciente deve estar acordado durante a digestão. Para mais informações, consulte o artigo Anestesia, no UOL Saúde.

0 voto



Amoedo
22/07/11



Vídeos Relacionados

Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook

X
Curta a página