Diferenças entre Realismo e Naturalismo literatura

Resumidamente, mostramos a principal diferença entre o Realismo e o Naturalismo na literatura, através de uma interessante comparação.

Imagem sobre LiteraturaCom as descobertas tecnológicas, o desenvolvimento das ciências a expansão da filosofia na Europa, surgiram algumas novas correntes de pensamento, mais voltadas para a razão e para a realidade. No fim do século XIX, mais precisamente na França, teve início o Realismo, uma linha de expressões artísticas que buscava, mais do que tudo, representar a realidade e trazer uma mimese (imitação) perfeita do que acontecia no dia a dia da sociedade francesa. Este pensamento evoluiu para a Europa e depois para todo o ocidente. Uma das vertentes do Realismo é o Naturalismo e, apesar de as duas correntes serem muito semelhantes, há algumas importantes diferenças entre elas:

Capa do livro Madame BovaryNo Realismo, a realidade vem acima de tudo

A diferença mais importante entre as duas correntes é a maneira com a qual elas lidam com a realidade. O Realismo foi fortemente impulsionado pela descoberta da fotografia, e busca representar a vida real sem alterar, aumentar ou distorcer qualquer fato. As obras de arte Realistas, apesar de fictícias, são criadas de maneira com que sejam perfeitamente aceitáveis, se imaginadas como fatos realmente ocorridos.

                       

O Naturalismo pode mostrar fatos distorcidos

Capa do livro Teresa Raquin

No Naturalismo, considerado a radicalização do Realismo, há um exagero (hipérbole) da realidade. Nas obras naturalistas podemos ver nossos instintos e conceitos sociais elevados ao extremo. De grande teor crítico, a forma naturalista foi escolhida por muitos como maneira de se criar uma ácida crítica social, defendendo ideias em sua maioria pessimistas, como as de que o homem é fundamentalmente dominado pelo ambiente em que vive e por sua hereditariedade, sejam esses fatores bons ou ruins.

Como o Naturalismo é uma expansão (ou uma continuação) do Realismo, é comum encontrarmos traços semelhantes nas duas escolas. Ambas utilizam dos pensamentos deterministas – o poder das relações entre causa e efeito. A influência das ciências e da filosofia ocidental também é gritante nas duas correntes, que podem ser confundidas.

Assuntos relacionados

Nenhum voto, seja o primeiro


Amoedo
03/02/12


Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook