Educação financeira nas escolas

A Educação Financeira já pode fazer parte do currículo nas escolas, fornecendo noções aos jovens de como administrar seu dinheiro.

Professora na lousa ensinando jovemUma pesquisa realizada pelo Banco Mundial mostra que o programa de Educação Financeira é uma boa alternativa oferecida pelas escolas do ensino médio para a formação de futuros poupadores. No projeto piloto realizado em várias escolas do Brasil e conforme aulas dadas de agosto de 2010 a dezembro de 2011, 63% dos alunos guardam uma parte de seu rendimento, parte maior que os 59% daqueles que não receberam essas aulas. Também conforme a pesquisa, esses alunos estão inclinados a ter sua poupança, cuidar de seus gastos e até orientar seus pais a ordenar o orçamento familiar.

A Educação Financeira nas escolas é um programa do Governo Federal criado em 2009 como estratégia para aumentar a qualidade da educação financeira no Brasil, sendo ministrado na grade curricular em várias disciplinas.

                       

Educação financeira nas escolas MEC

Livro de educação financeiraO programa de Educação Financeira nas Escolas criado pelo Governo Federal, gerido pelo Ministério de Educação e Cultura e tendo como parceiro o Banco Mundial, está sendo inserido nos currículos das escolas brasileiras, fazendo parte da Estratégia Nacional de Educação Financeira (ENEF), criado pelo decreto nº 7.397 para proteção do cidadão de possíveis riscos no gerenciamento de seu dinheiro. O programa visa despertar o conhecimento em como conduzir o dinheiro, gerenciando de maneira correta as receitas e principalmente as despesas, evitando gastos desnecessários. Coube ao Banco Mundial elaborar o método de ensino e a análise de conclusão do programa. Como os resultados têm-se mostrado positivos nas avaliações já realizadas, o programa Educação Financeira nas Escolas devem se estender por todo o Brasil.

Educação financeira nas escolas públicas

Moça colocando moeda em cofrinhoA Educação Financeira já pode fazer parte da grade curricular das escolas brasileiras e dentro dela os alunos irão aprender sobre diversos assuntos, tais como: orçamento familiar, investimento, como em poupança, créditos e seguros. A disciplina já é parte integrante de algumas escolas particulares de São Paulo, bem como, sendo testada em instituições escolares públicas. Um caso que se pode citar sobre o benefício da disciplina junto aos alunos se refere ao consumismo, muitas vezes desenfreado, principalmente junto às crianças e jovens. A Educação Financeira nas escolas tem como meta instruir para o consumo consciente, auxiliando crianças e adolescentes a diferença de comprar por necessidade, como alimentos e por vontade, como tênis de marca.

Educação financeira nas escolas atividades

Crianças no supermercadoDiversas atividades podem ser desenvolvidas junto aos alunos nas escolas e adaptados à sua faixa etária, tais como ensinar as crianças a conhecerem as cédulas, a reconhecer através da aparência seu valor, como comprar. Pode promover bazares de trocas ou vendas, com brinquedos ou roupas entre os alunos, estimulando o gasto consciente, o reaproveitamento de produtos, assim como em parceria com as cantinas escolares, dispor os alunos a ajudar na compra e venda das mercadorias, gerando debates sobre o consumismo.

Ensinar sobre a história do dinheiro, conhecer os animais e as figuras humanas, as cédulas dos diversos países. Ensinar como funciona uma instituição bancária, o preenchimento do cheque, benefícios e riscos dos cartões de crédito, as taxas de juros nas compras a prazo e a vista, pode-se promover palestras ou debates com economistas. Da mesma forma promover atividades nas escolas que os leve a perceber a importância de economizar na mesada, de ser organizado, disciplinado e pontual com as obrigações, as despesas familiares, consumir conscientemente, não comprar por comprar, economizar no orçamento doméstico, saber poupar, saber discernir dinheiro de sentimentos, o que é ter crédito. Para conhecer mais atividades sobre educação financeira nas escolas acesse ao PDF Brincando na Rede.

É claro que a Educação Financeira ministrada nas escolas será muito importante aos alunos, mas junto com isso, os pais são também parte integrante desse processo, pois o gasto consciente começa dentro de casa.

Saiba mais sobre Educação financeira

Nenhum voto, seja o primeiro



Adeni
03/10/12


Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook