Estresse na gravidez prejudica o bebê

As gestantes devem evitar situações de estresse e nervosismo, evitando problemas futuros com o bebê. Tenha uma gravidez tranquila.

Grávida estressada Durante o período da gestação a maioria das mulheres se deparam com os mais variados sentimentos e emoções que afetam diretamente a gestante e indiretamente o feto e junto dessa imensidão de sentimentos o estresse causa sérios problemas que podem prejudicar o feto.

Uma pessoa estressada acaba fazendo com que o seu organismo aumente a produção de vários hormônios chamados de hormônios do estresse, que são: o cortisol e a norepinefrina. Na gestação o aumento desses hormônios podem ter consequências mais sérias, pois podem causar alterações duradouras na mãe e no feto.

                       

Consequências do estresse na gravidez

Para o bebê

No primeiro trimestre os hormônios não causam sérios problemas, mas após o quarto mês de gestação se estes hormônios entrarem em contato com o bebê de maneira excessiva, podem causar uma destruição dos neurônios já construídos e das sinapses, que é a maneira dos neurônios enviarem sinais para os outros neurônios e assim causar os movimentos. Tudo isso tem a capacidade de alterar fisiologicamente o cérebro, prejudicando assim a capacidade do bebê lidar com situações estressantes. Além disso, os vasos da região abdominal da mãe em situações de estresse se contraem rapidamente e isso acaba prejudicando o crescimento do bebê.

Para a mãe

as situações estressantes causam uma série de reações no organismo humano, fazendo os com que o corpo libere mais radicais livres que destroem as células saudáveis do corpo e que futuramente pode causar câncer. Situações de estresse causam hipertensão arterial e depressão na gestação, além da gestante ter um maior risco de ter um parto prematuro.

Essas alterações causadas pelos hormônios do estresse faz com que os filhos apresentem algumas características como irritabilidade, problemas intestinais, hiperatividade, taquicardia, dificuldades para dormir e outros. Por isso, a importância de se ter uma gravidez saudável, sadia e tranquila, ajudando assim no desenvolvimento natural do bebê e no desenvolvimento psicológico da mãe.

1 voto



Thaís
25/10/11



Vídeos Relacionados

Mais informações por email.