Histerectomia parcial pode engravidar?

A intervenção cirúrgica de histerectomia é feita em mulheres na menopausa que sofrem com alterações hormonais ou com miomas uterinos.

Médico e paciente

Histerectomia é uma intervenção cirúrgica realizada em mulheres e consiste na retirada total, parcial ou radical dos órgãos reprodutores femininos. Chama-se de histerectomia total quando se retira o corpo e o colo do útero, parcial quando o corpo do útero é retirado e radical quando se retira o útero, ovários e trompas.

                       

A retirada do útero acontece quando a mulher está chegando ao período da menopausa e o organismo começa a sofrer uma série de reações que fazem com que algumas mulheres tenham um sangramento abundante ou alterações hormonais causadas pelo aparecimento de um mioma uterino.

Pode engravidar após a cirurgia?

Tipos de histerectomiaPara que uma mulher engravide é necessária a presença de pelo menos dois dos órgãos reprodutores femininos: o útero e um ovário. Na histerectomia parcial que é a retirada do corpo do útero, mas não dos ovários que ficam intactos para amadurecer os óvulos, a mulher pode até ovular e o óvulo ser fecundado, mas não terá mais espaço e lugar para que o embrião cresça e se desenvolva corretamente. Por isso, independente do tipo de histerectomia realizada a mulher já não consegue mais engravidar.

Como é feita a histerectomia?

Há várias técnicas diferentes que possuem suas vantagens e desvantagens:

Histerectomia abdominalMédica e paciente

É realizada a extração do útero e do colo do útero através de uma incisão acima da região púbica;

Histerectomia vaginal

Neste método, faz-se a extração do útero pela vagina, não deixando cicatrizes visíveis;

Histerectomia por Vídeo Laparoscopia

Realiza-se a extração do útero através de incisões microscópicas no abdômen.

Principais indicações

Entre as principais razões para que uma mulher realize a histerectomia estão o prolapso uterino, sangramento vaginal persistente, dor pélvica crônica, endometriose, fibrose uterina e câncer nos ovários, cérvix ou útero.

Além da histerectomia há outros tratamentos disponíveis como medicação com hormônios, miomectomia e a embolização. Converse com seu médico e escolha a melhor opção de tratamento.

Assuntos Relacionados

0 votes



Thaís
26/01/12



Vídeos Relacionados

Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook
    deigo jorge - 05/12/2011

    eu adorei este site ele explica muito bem