Independência de Cuba resumo

A República de Cuba, assim como muitos países do continente americano, passou por um atribulado processo de independência.

Pintura sobre a independência de CubaCuba é um país de extrema importância histórica para o continente americano. Foi na região cubana que Cristóvão Colombo chegou, em 1492, acreditando ter alcançado uma pequena ilha da América. O primeiro nome de Cuba foi Juana, em homenagem a um filho da família real espanhola, e o país é considerado um dos primeiros no grande processo colonizador hispânico que ocorreu no continente. A região passou a receber o cultivo de açúcar e tabaco, com mão de obra africana.

Os primeiros movimentos que aconteceram em direção à Independência de Cuba aconteceram no século XVIII, quando os plantadores de tabaco começaram um movimento rebelde contra a ganância hispânica sobre o valorizado tabaco. O movimento ficou conhecido como a Insurreição dos Vegueiros.

                       

A República em Armas

Bandeira de CubaO movimento é um dos mais conhecidos levantes do período, e aconteceu quando Carlos Manuel de Céspedes, um advogado conhecido no país por suas iniciativas rebeldes, organizou a “República em Armas”, a fim de derrubar o domínio espanhol no país. O auxílio norte americano e a simpatia de alguns países do continente não foram o suficiente e teve início a Guerra dos Dez Anos, período em que os espanhóis conseguiram com sucesso manter o domínio do território de Cuba.

A entrada dos EUA e o Tratado de Paris

José MartiVários movimentos rebeldes e grupos guerrilheiros se instauraram em busca da independência do país. Os espanhóis, dispostos a não entregar de maneira alguma o território, acabaram matando milhares de civis. Os Estados Unidos possuíam, nessa época (fim do século XIX), grande influência sobre a economia açucareira e no comércio cubano e decidiram, portanto, intervir. Os espanhóis não conseguiram enfrentar a ocupação norte americana, e a Espanha concedeu o controle de Cuba aos Estados Unidos, através do Tratado de Paris.

Apesar de Cuba ter se tornado independente, sua relação com os Estados Unidos viria a causar uma série de problemas, como o embargo norte americano, que impõe uma série de restrições comerciais ao país.

Assuntos relacionados

Nenhum voto, seja o primeiro



Amoedo
16/03/12


Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook
  1. tudo a ver com meu trabalho

    ana claudia
    05/11/13 às 16:01