Ossos de vidro tem cura?

A doença dos ossos de vidro é um problema raro e hereditário que causa fragilidade nos ossos provocando fraturas e deformações.

médico observando radiografiaA doença dos ossos de vidro é conhecida cientificamente como osteogênese imperfeita. É uma doença de origem genética e muito rara que provoca dificuldade na produção de colágeno. A osteogênese tem fácil detecção, pois se manifesta logo na infância. Para quem possui a doença, movimentos bruscos, quedas ou acidentes geralmente provocam fratura e isso acaba trazendo uma terrível consequência que é o encurvamento dos ossos longos, principalmente na região da coluna, braços e pernas.

Tem cura?

É uma doença com cura recente, baseada em estudos com os medicamentos compostos de bisfosfonatos e calcitonina, que ajudam a realizar a reabsorção óssea. Fisioterapia intensiva, alimentação natural e saudável, prática de exercícios físicos de baixo impacto e evitar a ingestão de alimentos gordurosos e ricos em cafeína são cuidados indicados para diminuir os riscos e complicações da doença.

                       

ursinho com braço quebrado

Manifestações

A doença se manifesta com fraturas, esclerótica azulada, deficiência auditiva, compressão dos pulmões, compressão do coração, sudorese excessiva, fragilidade muscular, formato de rosto triangular, dificuldade para se movimentar e locomover e dentes acinzentados. As fraturas acontecem com facilidade na infância e identificação tardia pode fazer com que a doença torne-se agravada pelo encurvamento dos ossos.

Tipos da doença

A osteogênese imperfeita possui 4 classificações:

Tipo I – apresenta poucas fraturas e deformações em ossos longos;

Tipo II – a fragilidade provoca a morte logo após o nascimento, sendo este considerado o tipo mais grave da doença;

Tipo III – apresenta deformação leve ou moderada do formato do rosto, deformidade e fratura nos ossos longos e baixa estatura;

Tipo IV – apresenta características heterogêneas da doença, sendo necessário o tratamento.

Para o sucesso no tratamento recomendação é que pais fiquem atentos ao comportamento dos filhos e que não dispense a visita regular ao médico pediatra.

Nenhum voto, seja o primeiro



Thaís
11/10/11


Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook
  1. me chamo ana paula tenho um filho chamado victor tem 10 anos e ele tem ossos de vidro,tipo 3,já teve mais de 60 fraturas até parei de contar,mais é uma criança muito feliz inteligente.interage com tudo e com todos adora fazer amizades.moramos em são josé santa catarina.

    ana paula
    15/08/13 às 22:05
  2. só estou procurando esse tipo de doença por causa de um trabalho da escola achei inacreditável as fotos das pessoas que tenham ossos de vidro é muito triste ver aquelas fotos
    beijos ELISA, ANA PAULA, CAMILA E TÁRCIA

    elisa
    13/06/13 às 14:58
  3. tenho um filho que tinha ostogenese inperfeita,quebrou varias vezes, dentes estragados e esclera dos olhos azuladas. no começo fiquei desesperada. mais comecei a busca a cura em DEUS e pra honra e gloria do senhor meu filho recebeu a cura. hj ele tem dentes sadios,engordo 18 kilos,nunca mais quebrou nada, ele cai, anda de bike. faz tdo. acredite não tem cura para medicina mais pra DEUS tem. Meu filho se chama Iago ele é prova viva do milagre.

    kelly regina portes almeida dos santos
    09/06/13 às 22:40
  4. essa doença e muito triste acompanho um pte com essa doença e nao e facil pois os ossos de vidros sao muito fragil, so Deus mesmo pra fazer um milagre na vida de cada pte que tem essa doença.

    lutielly
    05/06/13 às 14:28
  5. gente eu ñ sabia que essa doença era tão grave só sabia que ela causava fratura nos ossos,e minha amiga ela estuda na El Shadai ela ela conhecia uma menina que tinha isso então eu fiquei imprecionada foi ai que eu conheci essa doença

    Daniele
    23/04/13 às 22:12
  6. esta doença e muito rara

    bruna luiza dos santos oliveira silva
    13/03/13 às 11:28
  7. Quando eu estava grávida, fazendo o pré-natal (2009), conheci uma senhora que estava com o neto que tinha essa doença. O menino tinha menos de 4 anos na época e estava com as pernas engessadas. A senhora falava que a doença do menino era “ossos de porcelana”, por isso não associei à esta doença na época.
    Realmente muito triste.

    Ana
    01/02/13 às 21:36
  8. gente eu conheci uma menina que tenha essa duença ela sofre muito ja quebrou 6 vezes as penas coitada

    Cintia
    07/10/12 às 17:25
  9. uauuuuuu essa doença é muito rara mesmo eu nunca vi genste com essa doença deve ser muito triste

    camylla raquel cavalcante pequeno
    12/04/12 às 12:43