Pílula do dia seguinte efeitos colaterais

O uso indiscriminado da pílula do dia seguinte merece um alerta: faz mal à saúde e pode causar danos ao metabolismo feminino.


Mulher tomando pílulaA pílula do dia seguinte é um método contraceptivo de emergência, que deve ser usado nos casos em que a camisinha apresentar problemas como furo ou rompimento e também em casos de estupro. Basicamente, a ação da fórmula do Levonorgestrel (o nome genérico da pílula do dia seguinte) previne ou atrasa o lançamento do óvulo, impedindo a fecundação. Entretanto, o uso indiscriminado do medicamento, sem orientação médica, tornou-se comum, apresentando perigos à saúde da mulher.

Riscos

O principal alerta vermelho para o uso desse tipo de intervenção medicamentosa é o risco que ele apresenta à saúde. A quantidade de uma forma sintética do hormônio progesterona presente na pílula do dia seguinte é dez vezes superior à quantidade encontrada nos anticoncepcionais

         

Estrutura molecular da progesteronaO abuso traz os riscos de câncer de mama e de útero, já que uma das funções do hormônio feminino é regular o desenvolvimento de células do corpo e, quando há o excesso as células podem crescer desordenadamente, sobretudo em mulheres com tendência às doenças por histórico familiar. Também podem ocorrer a tromboseembolia pulmonar, já que a grande quantidade de hormônios pode aumentar a viscosidade do sangue e possíveis problemas em uma futura gravidez, como a gravidez ectópica: a progesterona retarda a passagem dos óvulos pelas trompas.

Efeitos colaterais

Mulher com dor de cabeçaO ritmo do funcionamento do organismo também pode ser alterado: entre o hipotálamo, região importante do cérebro, e os órgão sexuais existe um eixo que coordena o funcionamento do organismo e o hormônio em excesso pode prejudicar esse ritmo harmônico. Quando o uso é constante, os riscos multiplicam-se.

Recentemente, 136 mulheres que ingeriram a pílula do dia seguinte foram atendidas no Hospital das Clínicas em São Paulo. Destas, 48% mostram algum tipo de efeito colateral, desde os mais comuns como náuseas, inchaços e dores de cabeça, até outras complicações. Apesar disso, 67% delas consideraram o método seguro, desconhecendo os efeitos nocivos à saúde que citamos no início deste texto.

Outra recomendação sobre a pílula do dia seguinte faz alerta às Doenças Sexualmente Transmissíveis: o levonorgestrel não previne a AIDS, a Sífilis, gonorreia, herpes, crista-de-galo, HPV e outras doenças que são evitadas somente com o uso da camisinha.

0 voto





Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook

X
Curta a página