Primeiros socorros na escola infantil

Os procedimentos de primeiro socorros devem ser práticas esclarecidas para o ambiente escolar, garantindo a segurança dos pequenos.


Maleta de primeiros socorros é indispensável nas escolasTodos os lugares com grande circulação de crianças são propensos a acidentes. Na escolinha não é diferente, e mesmo com cuidados e métodos preventivos a atenção deve ser redobrada. Choque elétrico, envenenamento ou intoxicação, quedas e traumas e obstrução das vias áreas por corpos estranhos – OVACE – são ocorrências comuns. Por isso é importante saber como agir nesses momentos.

 Choque elétrico

Choque elétrico é ocorrência comum para criançasAcidentes relacionados com a corrente elétrica causam problemas como queimaduras, parada cardíaca, alterações pulmonares, neurológicas e musculoesqueléticas. O procedimento de primeiros socorros pede que o aparelho seja desligado que a ambulância seja acionada. Caso tenha que segurar a criança, enrole as mãos com um jornal ou saco de papel. Leve a vítima para longe da fonte de eletricidade com um objeto seco, não condutor de corrente elétrica, como a madeira, e depois deite a criança de costas com as pernas para o alto e se necessário cubra-a com um cobertor.

         

 Envenenamento ou Intoxicação

Envenemanento por remédios responsáveis devem manter as substânicas longe do alcance das criançasAcontece quando há a ingestão de medicamentos, produtos químicos, álcool, fósforo, tinta, cosméticos, comida estragada e plantas. Não provoque o vômito, pois a substância pode causar queimaduras ou liberar gases tóxicos para os pulmões e a leve imediatamente para um Pronto Socorro.

 Quedas e traumas

Curativo no joelhoAs quedas envolvendo crianças de 1 até 14 anos de idade são os acidentes mais comuns no ambiente escolar. Se o local estiver sangrando é só pressionar com uma bolsa de gelo e pano limpo. Fique atento a outras fraturas e inchaços e ao comportamento da criança.

OVACE

Colocar coisas no nariz e na boca é comum em criançasE quem nunca ouviu um caso da criança com objetos no nariz, ouvido ou garganta? O acidente bastante comum causa tosse, palidez, dificuldade para falar respirar. Nunca use pinças ou outros objetos para retirar o “invasor”. Leve a criança até um Hospital e não tente induzir o vômito.

E já que prevenir é melhor que remediar tenha sempre ao alcance o telefone de hospitais e também de médicos pediatras.

Assuntos Relacionados

0 voto





Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook
  1. eu sou técnico de segurança do trabalho, e acho importante os conhecimentos de primeiros socorros, principalmente técnicas de socorristas, logo eu que trabalho com prevenção de acidentes, então podemos trabalhar em conjunto.. valeu…..

    marlon cruz gomes
    02/09/13 às 17:16

X
Curta a página