Reposição hormonal na menopausa

Conheça mais sobre o que é e qual a importância da reposição hormonal na menopausa para a melhora na qualidade de vida das mulheres.

reposição hormonal menopausa

A menopausa é uma fase de transição no corpo da mulher, esse período se inicia entre os 45 e 55 anos de idade. Caracteriza-se pela ausência da menstruação com a durabilidade de mais de um ano, com o passar dos anos a produção de estrogênios diminuem e consequentemente a eficácia reprodutiva diminui também.

O organismo se acostuma lentamente com essa mudança no corpo e muitas das vezes vão surgindo mesmo que lentamente aos sintomas próprios dessas mudanças hormonais como calor excessivo, palpitações, elevação da pressão arterial, mudanças bruscas de humor, irritação, falta de concentração entre outros. A menopausa não pode ser considerada uma doença e sim um estágio natural do corpo.

Com a passagem dos anos e a ingestão de remédio só deve ser feito quando prescrito por um especialista. Com a perda dos hormônios sexuais a mulher se torna cada vez mais suscetíveis a problemas e sintomas de desconforto e sofrimento, por isso os médicos indicam a melhor solução nesse caso, que é reposição hormonal para a menopausa. Essa reposição hormonal além de reduzir os riscos de fraturas ósseas é benéfica para muitos outros problemas.

Por que a reposição hormonal é necessária na menopausa?

Mesmo considerando a menopausa como algo natural do processo da vida da mulher e não como uma doença, é necessário que exista o tratamento. No início desse processo a mulher pode ficar muito fragilizada com toda essa mudança hormonal e sofrer ao ponto de interferir em sua qualidade de vida. A melhor forma de se tratar é perceber os primeiros sintomas da menopausa e procurar a ajuda de um endocrinologista.

A ausência dos hormônios que a mulher perde na menopausa aumenta os problemas cardiovasculares, distensão dos vasos sanguíneos e desequilíbrio dos níveis de colesterol modificando e prejudicando de certa forma a qualidade de vida da mulher.

mulher praticando exercícios

Por isso a reposição hormonal é tão necessária na menopausa. A eficácia da reposição hormonal é importante principalmente na função de reduzir índices de fraturas por osteoporose, auxiliando e inibindo que a falta dos hormônios se absorva diminuindo dores e fragilidade do osso.

Além de a reposição hormonal diminuir os sintomas a menopausa, fortifica a estrutura óssea da mulher trazendo mais vigor e qualidade de vida, proporcionando muitos momentos agradáveis na fase da menopausa do que dores e incômodos.

Quais os efeitos colaterais da reposição hormonal?

É importante que a mulher que está passando pela fase da menopausa busque a ajuda na reposição hormonal, saiba que assim como todo o tratamento medicamentoso existem efeitos colaterais, na reposição hormonal também existe.

A reposição hormonal deve ser feita com um acompanhamento de um endocrinologista, esse tratamento de reposição hormonal pode ser ingerido de duas maneiras, via oral, gel ou adesivo.

mulher com dor de cabeça

Os efeitos colaterais da reposição hormonal podem ser percebidos com algum corrimento ou sangramento vaginal, inchaço, aumento e sensibilidade dos seios, náuseas, dores de cabeça e oscilação de humor.

Mais sobre Reposição hormonal na menopausa

Para identificar a necessidade de uma reposição hormonal o especialista fará vários exames na mulher que está no processo da menopausa. Essa reposição deve ser somente prescrita e supervisionada por um médico para que os benefícios sejam principalmente o aumento da qualidade de vida da mulher.

Tipos de reposição hormonal

O tratamento com a reposição hormonal aplicado em mulheres na idade proveniente a menopausa contem hormônios como estrogênio e progestogênio além dos androgênios, importantes na recomposição do equilíbrio hormonal na mulher.

Para que o tratamento de reposição hormonal seja administrado são analisados vários pontos importantes na mulher como a idade, o tempo pós- menopausa, o grau dos sintomas da menopausa, doenças que a mulher já apresentou ou apresenta, além de medicamentos ingeridos e históricos familiares.

A reposição hormonal mesmo que na menopausa não é indicada para mulheres com câncer de mama ou endométrio, mulheres com trombose ou problemas coagulação e mulheres que já tiveram infarto ou derrame cerebral. A reposição hormonal é feita com hormônios naturais ou sintéticos ou bio idênticos, os hormônios são absorvidos pela pele, caem na corrente sanguínea e se espalham pelo corpo.

reposição hormonal tipos

A opção via oral tem uma vantagem, pois ela não agride o fígado como os adesivos, géis e cremes. Segundo especialistas, mais importante que a reposição hormonal no período da menopausa é o hábito de vida saudável como a prática de exercícios físicos, alimentação saudável, consultas regulares com médico, e a ingestão de muito líquido é de extrema importância para uma melhora nos sintomas da menopausa.

Apesar dos efeitos colaterais da reposição hormonal muitas mulheres na menopausa dizem satisfeitas com o resultado no tratamento e em sua qualidade de vida.

Confira no vídeo abaixo do Youtube um pouco mais sobre a reposição hormonal na menopausa.



Mais informações por email.

Comentar sobre Reposição hormonal na menopausa

Destaque

Doença mental esquizofrenia

Doença mental esquizofrenia