Resenha do filme A Onda

Confira a resenha do filme A Onda, um filme que foca em uma crítica social com grande repercussão no mundo em grande abrangência.

Logo A OndaA Onda (Welle, Die) é um filme alemão feito no ano de 2008, com direção de Dennis Gansel, baseado no livro homônimo de Todd Strasser . O longa-metragem, que tem o enredo baseado em um incidente real , é um sucesso de crítica e público e já marca presença em cursos universitários e de ensino médio, sendo filme obrigatório em grande parte deles.

Então não deixe de conferir a resenha do filme “A Onda” nos tópicos abaixo.

         

Resenha do filme A Onda papel do Professor

A Onda ProfessorO filme começa nos apresentando Rainer Wegner (Jürgen Vogel), homem de meia-idade que trabalha como professor de ensino médio. Rainer é anarquista, ouve o punk-rock dos anos 70 e tem forte presença de espírito, o que faz com que conquiste o respeito das classes que ensina, além de diversos atritos com os outros professores dos colégios onde trabalha, sendo justamente um desses atritos internos que faz com que Rainer assuma uma classe de ensino médio aplicando uma matéria ironicamente avessa a seu comportamento: Autocracia. Rainer, após muito relutar, aceita o desafio e começa as suas aulas, tentando explicar a um desinteressadíssimo grupo o que seria uma autocracia. Ao frustrar sua primeira tentativa, o professor resolve então aplicar aos alunos uma espécie de experiência pedagógica, na qual seriam reproduzidas na sala várias estratégias de liderança nazistas. Os alunos representariam o povo, enquanto o professor, o ditador em vigência. Foram então instituídos para a sala um slogan (Poder, Disciplina e Superioridade), um símbolo gráfico representando o grupo, e, dentre outras coisas, o nome “A Onda”.

Resenha do filme A Onda analise

A Onda Professor e AlunosNo filme “A Onda” a experiência, de forte cunho teatral, começa a fazer com que os adolescentes entendam como funcionava o sistema autocrático e como a sensação de estar em um grupo fazia com que se sentissem superiores a outras pessoas. Porém, tal prazer começa a ser levado a sério por um grande número de alunos da sala, que, ultrapassando o nível de interpretação, começam a desenvolver manifestações de vandalismo na cidade, bem como agressões e opressão àqueles que não são do grupo. Forma-se, então, uma verdadeira autocracia dentro do colégio, excluindo os que não eram pertencentes à “raça” escolhida, e a coisa começa a sair de controle.

Resenha do filme A Onda versão Alemã

A Onda Alunos Com o desenvolver da trama do filme “A Onda” o professor Rainer, ao se dar conta disso, tenta conter a situação, que acaba saindo também de seu próprio controle. O desfecho trágico do filme mostra, em uma excelente metáfora, as consequências do pensamento fascista, e como o mesmo se manifesta nas pessoas. Um trecho do discurso do professor Rainer aos alunos, no fim do filme, ilustra bem o que ocorreu naquela escola: “Vocês trocaram sua liberdade pelo luxo de se sentirem superiores. Todos vocês teriam sido bons nazi-fascistas. Certamente vestiriam uma farda, virariam a cabeça e permitiriam que seus próximos fossem destruídos e perseguidos. O fascismo não é obra de outras pessoas. Ele está dentro de nós(…). Nossa experiência foi um sucesso. Terão ao menos aprendido que somos responsáveis pelos nossos atos. Vocês devem se interrogar: ‘O que fazer em vez de seguir cegamente um líder?’ E que pelo resto de suas vidas nunca permitirão que a vontade de um grupo usurpe seus direitos individuais (…).”

Leia mais sobre resenha

0 voto



Amoedo
18/07/11


Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook
  1. Hum adorei a resenha … Mas e o final do filme ?? Onde 2 de alunos de Rainner morre e ele é preso e tal ?? O.o

    Achei ótima só faltou o final completo ;)

    Lauane Robaski
    11/12/13 às 12:04
  2. gostei muito da resenha!

    mariano
    01/10/11 às 17:18
  3. Ótima resenha. Filme muito bom.

    Renato
    18/07/11 às 14:57