Revolução Francesa resumo completo

A revolução francesa mudou a visão política e social do mundo, marcando o início da Idade Contemporânea na França do século XVIII.

revolução francesaTodos os fatos que aconteceram entre 5 de maio de 1789 e 9 de novembro de 1799 ficaram marcados na história e mudaram o rumo da história do mundo, principalmente o quadro político e social da França. A Revolução Francesa marcou o término do feudalismo e o início da Era Contemporânea. Com a abolição da servidão e dos direitos feudais, os princípios universais foram criados e são conhecidos como “Liberdade, Igualdade e Fraternidade” (Liberté, Egalité, Fraternité).

A Revolução Francesa começou principalmente pelas convulsões políticas que eram geradas, assim como as várias formas de governo como repúblicas, ditadura, monarquias e também impérios.

                       

Revolução francesa antecedentes resumo

A sociedade francesa do século XVIII possuía uma divisão em três Ordens, provenientes do Antigo Regime (Clero, Nobreza e Povo, Primeiro, Segundo e Terceiro estado respectivamente), regendo suas próprias leis e possuindo um Rei absoluto. A figura de um Rei absoluto representava que era ele quem possuía o poder independente de todas as ordens, ou seja, a justiça, economia, diplomacia, guerra e paz eram controladas por ele.

pirâmide sociedade francesa

Todas as classes sociais ricas da França cresceram imensamente nas décadas antecedentes à Revolução, indústrias de tecidos, metalurgias, lanifícios, mobiliárias e muitas outras eram presentes e distribuídas em todo território francês, porém existia uma carência muito grande na mão de obra para estas indústrias.

Com uma evidência muito grande de uma burguesia tão enriquecida, muitos historiadores e pensadores da época consideraram a hipótese de haver um contraste com a riqueza e de que muitos camponeses estavam na miséria. Sendo assim, os antecedentes da Revolução mostram um Estado pobre em um país rico.

Revolução Francesa causas resumo

Primeiro, devemos considerar que a França da época passava por uma grave crise financeira. Após a participação do país na Guerra de Independência dos EUA e a derrota na Guerra dos Sete Anos, os cofres do país não iam nada bem. Isso se agravava com os elevados gastos realizados pela Corte do Rei Luís XVI, que não se preocupava com a prosperidade do país e o bem estar da população.

Voltaire, Diderot e Montesquieu

Enquanto o Clero e a Nobreza (chamados de Primeiro e Segundo Estado, respectivamente) detinham privilégios e usufruíam da arrecadação dos impostos, um Terceiro Estado, formado pela burguesia, se via oprimido e explorado pelo regime atual. Porém, graças ao aumento populacional e às ideias iluministas de pensadores como Voltaire, Diderot e Montesquieu que emergiam na época, a burguesia decide minimizar os poderes ou até mesmo acabar com a monarquia absolutista do país, e tem início a revolução francesa.

Revolução Francesa consequências resumo

Com a elaboração da Assembleia Constituinte, em 1791, tiveram início as ações revolucionárias. Neste período ocorreram uma série de motins e a famosa tomada da prisão da Bastilha, conhecida como “A Queda da Bastilha”. Com o apoio da população, a Assembleia conseguiu suprimir todas as imunidades provinciais e municipais, as banalidades e os direitos feudais.

No período seguinte, é elaborada a Assembleia Legislativa e a França declara guerra à Áustria. A Convenção Nacional, de 1792, traz o nome dos Jacobinos à Revolução e a monarquia começa a ser abolida do país. Após uma série de conflitos, em 1793 o rei Luís XVI e sua família são guilhotinados e retirados do poder.

assembléia constituinte França

Após a queda da monarquia, teve início um período conhecido como Diretório (de 1794 a 1799). Nesta fase, houve o aumento do prestígio do Exército, muito apoiado nas vitórias obtidas pela burguesia. O poder legislativo era, então, exercido através de duas grandes câmaras: o Conselho dos Anciãos e o Conselho dos Quinhentos. A ascensão do Exército no período fez com que o Napoleão Bonaparte assumisse o poder em 1799, e o general ajudou na consolidação das conquistas revolucionárias burguesas, implantando uma ditadura.

Revolução Francesa conclusão resumo

Com todos os efeitos da Revolução Francesa, a vida dos trabalhadores tanto rurais quanto urbanos melhorou. Porém ao mesmo tempo, a burguesia passou a controlar os processos industriais, de forma a controlar a sociedade. Os princípios capitalistas e iluministas entraram em vigor nesta época e influenciaram outros países em seus movimentos revolucionários, como a Inconfidência Mineira e a independência de vários países da América Espanhola.

fim da revolução francesa

A Revolução teve forte repercussão no mundo, e é um grandes símbolos do início do capitalismo. Além de ter sido uma revolução social foi também econômica, política e intelectual.

Assuntos relacionados

4 votos


Amoedo
04/04/12


Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook
  1. Bem interessante esse assunto e esse resumo de vocês ficou realmente muito bom eu só sugiro que vocês olhem uma segunda vez algumas coisas para corrigir alguns erros bobos,mas parabéns muito bom esse resumo de vocês.

    Uriel
    24/03/13 às 15:10