Tipos de tratamentos para fobias

A fobia é um medo incontrolável e excessivo de lugares, situações, objetos ou animais. Conheça os tipos de tratamentos existentes.

Pessoas com fobias

Visto como uma sensação natural e importante para a sobrevivência, o medo funciona como uma espécie de sinalizador natural como forma de precaução contra situações perigosas. Mas, quando este medo se torna excessivo, irracional e persistente, o mesmo acaba por se tornar uma patologia conhecida como fobia.

                       

A fobia é uma aversão ou um temor exagerado a determinadas situações, lugares, objetos ou animais que causa uma ansiedade extrema e um medo incontrolável. Existem vários tipos de fobias e o tratamento é essencial para que o fóbico possa ter um convívio social melhor. Por isso, se você conhece alguém que tenha fobia, conheça mais sobre os tipos existentes e as formas de tratamento:

O que é fobia?

Caracterizado como um medo acentuado, desmedido e excessivo, a fobia se desenvolve principalmente quando se tem alguma experiência negativa no passado que fica armazenada no subconsciente, criando assim a fobia quando se depara com algo que simboliza a experiência vivida ou até mesmo imaginada.

Segundo especialistas há diferentes tipos de fobias, entre elas: Agorafobia, em que o indivíduo tem medo de estar em lugares abertos que tenha multidão; Acrofobia que é o medo de altura; Claustrofobia que é o medo de lugares fechados; Hidrofobia que é o medo de água e de nadar; Motefobia que é o medo de mariposas e borboletas; Escotofobia que é o famoso medo do escuro; Zoofobia que é o medo doentio de qualquer espécie de animal, entre elas, medo de abelhas, de aranhas e de insetos; Coulrobofia que é o medo de palhaços.

O assunto é tão pertinente na sociedade que tornou-se tema até de uma reportagem do programa Fantástico da Rede Globo:

Fobias têm tratamento?

Como a fobia é uma projeção imaginária, em que a pessoa imagina que aquilo que lhe causa medo está te perseguindo, o tratamento é bastante complicado e exige o reconhecimento e aceitação do fóbico para a busca pelo tratamento.

Mulher com fobia

De maneira geral, quando bem trabalhado, o fóbico apresenta melhora nos sintomas, principalmente quando se depara com aquilo que lhe causa fobia, conseguindo controlar melhor a ansiedade, a taquicardia e a respiração.

Tratamentos para fobias

Mulher em terapia

O diagnóstico de fobias pode ser feito a partir de uma análise funcional, em que se faz uma observação para avaliar o comportamento do fóbico diante ao objeto, lugar, situação ou animal. Em seguida, o profissional escolhe qual o tipo de tratamento mais indicado para cada paciente e entre os tipos estão:

A Dessensibilização que consiste em aproximar gradualmente o paciente ao que lhe causa fobia, respeitando os limites.

A Terapia cognitiva comportamental que consiste em ajudar o paciente a realizar mudanças na maneira de pensar, ou seja, ver que aquela situação ou lugar que lhe causa medo pode ser segura, ajudando-o a relaxar e controlar a ansiedade.

A Psicanálise ou terapias psicodinâmicas que ajudam o paciente a entender a causa da fobia e como lidar de maneira saudável a estes estímulos de ansiedade.

E, por último, a Hipnose, em que o paciente é hipnotizado para poder explicar que tal situação, objeto ou lugar temido não é perigoso.

Para melhorar os quadros de fobia, normalmente se trabalha muito com técnicas de relaxamento e visualização mental de coisas que são prazerosas.

Mais assuntos sobre fobias

Nenhum voto, seja o primeiro



Thaís
27/11/13


Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook