Transplante e doenças autoimunes

Os transplantes e a preocupação da ciência em descobrir novos métodos para evitar a rejeição, devido à imunodeficiência e suas causas.

Médico pensativoNunca se ouviu falar tanto em transplante como atualmente, trata-se de um método de implantação de um órgão, tecido ou parte deles de uma pessoa, doador, a outra pessoa, receptor. Quase sempre são procedimentos bem sucedidos que visam restabelecer a função de algum órgão perdido, trazendo inúmeros benefícios a pessoas portadores de doenças, que de outra forma seriam incuráveis.

O grande problema dos transplantes está com as doenças autoimunes, pois de uma forma geral portadores dessas doenças não aceitam órgãos transplantados, pois o sistema imunológico, não reconhecendo o que é do seu próprio corpo, ao invés de proteger, começa a atacar as células, tecidos ou órgãos transplantados.

         

Avanços

Médicos analisando figura de DNAO transplante teve avanços extraordinários nos últimos 40 anos, por isso a ciência se preocupa tanto em compreender com exatidão a questão imunológica da rejeição ao aloenxerto – o enxerto de tecido ou transplante de um órgão. Novas descobertas promoveram o aumento da sobrevida do enxerto em curto tempo, mas na maioria dos tipos de transplantes, a taxa de meia vida do enxerto e a de longo prazo pouco aumentou. Muito se estuda sobre a questão imunológica da rejeição, segundos estudos feitos em animais geneticamente diferentes em que houve um processo de rejeição ao implante, o que se descobriu é que se o doador e receptor não forem iguais geneticamente, o sistema imunológico pode provocar uma forte resposta destrutiva ao órgão implantado.

Causas

Vírus da AidsA falta de Linfócitos e o déficit de fagócitos são causas da imunodeficiência que pode ser congênita, normalmente de nascença ou adquirida, quando a pessoa adquire a deficiência do sistema imunológico ao longo da vida, como no caso do HIV (AIDS) que significa síndrome da imunodeficiência adquirida.

Ultimamente a “tipagem do tecido” vem sendo estudado nos casos de transplante para doenças autoimunes, um procedimento necessário para o sucesso do transplante, pois assegura um estudo compatível ou semelhante ao tecido do receptor.

Assuntos relacionados

0 voto






Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook

X
Curta a página