Home » Comportamento » Cultura

Arte abstrata no Brasil

A arte abstrata brasileira recebeu grande influência das vanguardas europeias e traz como representantes alguns importantes nomes.

Obra de KandinskyO abstracionismo, nome pelo qual é conhecida a arte abstrata, é normalmente interpretado como uma forma de arte, geralmente visual, que não busca representar os objetos de nossa realidade exterior e concreta. O artista abstrato busca usar relações formais entre linhas, superfícies e cores para compor uma realidade individual à obra, o que resulta em uma forma não representacional de arte, uma vez que não há ligação direta com a realidade que conhecemos. O início da arte abstrata se deu com as vanguardas europeias do fim do século XIX e início do XX, que recusavam o pensamento renascentista vigente nas academias de arte de então.

Em meados do século XX, é atingida o que os pesquisadores chamam de abstração absoluta. Antes disso, no fim do século XIX e início do XX, surgiam correntes artísticas abstracionistas como o cubismo e o futurismo que, apesar de também buscassem uma representação distorcida da realidade, ainda tinham formas concretas como base de inspiração. Artistas brasileiros incorporaram as vertentes do abstracionismo com facilidade, e importantes nomes se destacam na história da corrente artística no país:

Antônio Bandeira

Obra de Antônio BandeiraNascido em 1922, ano da famosa Semana de Arte Moderna, Bandeira é um dos mais valorizados artistas visuais brasileiros e fez parte do Movimento Modernista de Fortaleza, dos anos 1940. Grande dominador das aquarelas e do abstracionismo, pôde conviver com os pintores da consagrada Escola de Paris, onde absorveu forte influência da pintura francesa até seu retorno no Brasil, em 1960. Bandeira participou da famosa exposição do Instituto de Arquitetos do Rio de Janeiro de 1945, na qual foi contemplado com sua bolsa de estudos na França.

Abraham Palatnik

Obra de Abraham PalatnikPalatnik nasceu em 1928, em Natal, e é um dos pioneiros em um estilo de arte então inovador no Brasil: a arte cinética. Este tipo de arte consiste em diferentes instalações elétricas, criadas a fim de representar e desenvolver movimentos e jogos de luzes. O artista, de origem judia, estudou paralelamente artes e eletrônica, enquanto fazia um curso de motores a explosão na antiga Palestina. Foi integrante do Grupo Frente, responsável por aproximar os concretos e os neoconcretos da poética visual. Até hoje, suas obras trazem uma extensa pesquisa visual e vêm sendo expostas em museus de todo o mundo.

Ivan Serpa

Obra de Ivan SerpaTambém membro do Grupo Frente, Ivan nasceu no Rio de Janeiro em 1923 e trabalhou principalmente como restaurador de papéis da Biblioteca Nacional e professor de arte no Museu de Arte Moderna. Foi celebrado como o melhor artista jovem na primeira Bienal de São Paulo e, até a década de 1960, ligou-se ao movimento concretista, também sendo considerado um dos pioneiros do movimento no Brasil. É conhecido como um dos primeiros abstrato-geométricos do Brasil, e foi premiado por diversas instituições artísticas do mundo.

A arte abstrata brasileira nasceu tardia se comparada com as vanguardas europeias, mas sua absorção dos ideais da corrente artística foi de grande amplitude.

Publicado por Amoedo
Revisado em 02/10/2017

Compartilhar

Comentar com Facebook

Receba novidades

  • ingrid

    10/04/13

    Perfeito
    responder

Comentar