Doença de Huntington tratamento

A doença de Huntington é uma disfunção cerebral hereditária que evolui, conheça alguns métodos de tratamento de combate a essa doença.

Ilustração do cérebroA doença de Huntington também é conhecida como mal de Huntington ou coréia de Huntington, é uma desordem hereditária neurológica rara que existe tratamento e ocorre quando as células nervosas do cérebro se degeneram ou desgastam. A doença atinge cerca de 3 a 7 casos a cada 100.000 habitantes e há duas formas de desenvolvimento, em pessoas adultas geralmente em torno de trinta a quarenta anos que é a forma mais comum ou na fase juvenil, iniciando na infância ou adolescência, porém esses casos são mais raros.

Entre os sintomas da doença, estão mudanças de comportamento e problemas motores que devem se tratados por meios farmacológicos, fisioterapêuticos e psicológicos. O diagnóstico da doença de Huntington é feito através de exames físicos baseados nos sintomas e na história familiar feito pelos médicos, além de tomografias computadorizadas, ressonância magnética e exames genéticos. Vejamos algumas das formas de tratamento para a doença.

Doença de Huntington tratamento psicológico

Dois homens conversandoEntre os sintomas e complicações da doença de Huntington estão os distúrbios comportamentais, alucinações, irritabilidade, inquietação, agitação, mau humor, psicose e paranoia, além da ansiedade, estresse e tensão. Ainda podem ocorrer outras complicações como a perda da capacidade de cuidar de si próprio, com aumento do risco de autoagressão e de outras pessoas, perda da capacidade de interação social e depressão, podendo levar até ao suicídio. Mediante a essas situações graves, para o Huntington tratamento psicológico é fundamental.

Os psicólogos orientam que os portadores da doença de Huntington tentem levar uma vida normal, que procurem atividades que estimulem a capacidade cognitiva e de interação social. É de extrema importância que medidas psicossociais sejam adotadas, além de terapias ocupacionais e psicoterapias. As intervenções e apoio dos familiares a essas pessoas também produzem resultados positivos no tratamento.

Doença de Huntington tratamento fisioterápico

Médica aplicando exercício em pacienteA doença de Huntington provoca alterações e deficiências físicas, que progridem com o passar do tempo. Entre os sintomas e alterações físicas estão os movimentos anormais faciais, movimentação da cabeça, mudando a posição do olho, movimentos rápidos e incontroláveis das pernas, braços, rosto entre outras partes do corpo, além dos movimentos lentos, descontrolados e cambaleantes. Nas crianças os sintomas podem incluir rigidez, movimentos lentos e tremores. Para que esses sintomas não progridam é muito importante o tratamento e acompanhamento de um fisioterapeuta capacitado.

O objetivo do tratamento fisioterapêutico é baseado nos sintomas específicos e não pode ser generalizado, pois cada caso é um caso. A atuação deve visar à manutenção da independência funcional e a melhora da qualidade de vida dos portadores da doença. Além da reabilitação, a fisioterapia deve intervir na prevenção de deformidades decorrentes desse mal.

Embora a prevenção da doença de Huntington propriamente dita não seja possível, a regressão da doença e a melhora da qualidade de vida dos portadores são possíveis com o tratamento e o acompanhamento multiprofissional adequado.

Leia mais sobre doença de Huntington e tratamento

  • Doença de Huntington tratamento
  • Doença de Huntington tratamento fisioterápico
  • Doença de Huntington tratamento psicológico
  • Doença de Huntington no Brasil
  • Doença de Huntington causas
  • Doença de Chagas sintomas e tratamento

18/10/12 por Maria Carolina

   

Mais informações por email

Comentar