Home » Saúde » Gravidez

Dor nas costas na gravidez

A dor nas costas embora seja muito comum durante a gestação causa muito desconforto, confiram as dicas que ajudam a manter a postura.

Grávida

A gravidez causa muitas transformações no corpo da mulher, as mamas aumentam de tamanho devido ao aumento da prolactina que estimula a produção de leite nas glândulas mamárias, os rins fabricam mais urina para filtrar o volume extra de sangue, o que causa uma vontade excessiva de urinar, a mulher pode ficar inchada devido à progesterona que facilita a retenção de água diminuindo a circulação sanguínea, acumulando-se nos pés, tornozelos e pernas.

Causa das dores nas costas

Mulher grávidaA maioria das grávidas em algum momento da gravidez sente dor nas costas devido o aumento de peso decorrente do crescimento do útero e da quantidade de tecido que se multiplica para permitir o desenvolvimento do bebê, como a coluna precisa sustentar o peso extra seu eixo de equilíbrio se desloca, com isso as mulheres grávidas mudam a postura naturalmente, forçando assim a coluna. Devido às mudanças hormonais durante esse período é comum ocorrer uma instabilidade nas articulações e ligamentos, ocasionando dor em certos momentos, como ao andar por exemplo.

Dicas para aliviar a dor

Tentar manter uma postura adequada, praticar exercícios físicos leves, evitar o aumento excessivo de peso, massagear a região lombar ajuda a amenizar a dor nos músculos, tomar banho quente de imersão, colocar um travesseiro entre as pernas para relaxar a coluna na hora de dormir, manter as pernas elevadas com algumas almofadas e relaxar por alguns minutos, praticar aulas de yoga duas vezes por semana favorece a prevenção e o alívio de dores nas costas.

É muito importante manter uma alimentação saudável com frutas, verduras, legumes, cereais integrais, peixe, frango, carne vermelha magra, sucos, evitando assim o aumento de peso excessivo, é muito comum sentir dor nas costas nos últimos meses devido ao avanço da gestação e a boa notícia é que a dor nas costas não afeta o bebê, porém esteja atenta, caso a dor seja muito intensa é conveniente procurar seu médico para um diagnóstico mais preciso.

Publicado por Thaís
Revisado em 23/06/2017

Compartilhar

Comentar com Facebook

Receba novidades