Jovem Guarda Roberto Carlos

O início da trajetória do maior ídolo musical brasileiro: Roberto Carlos, da Jovem Guarda até o estilo romântico que perdura hoje.

Rei Roberto CarlosO “Rei da Jovem Guarda”, Roberto Carlos Braga, nasceu em Cachoeiro do Itapemirim, no Espírito Santo, no dia 19 de abril de 1941. É considerado como o cantor e compositor que deu início à grande manifestação do rock no Brasil. Ainda com seu sucesso preservado até hoje e ao contrário das músicas jovens de início, adotou a partir de 1969 o estilo romântico. Todo o grande sucesso de Roberto Carlos teve como sua maior alavanca para uma carreira tão brilhante, o Programa “Jovem Guarda”, na década de 60. Vamos acompanhar os principais marcos do período do rei durante o movimento da Jovem Guarda:

1962 a 1964

Roberto Carlos e Erasmo CarlosEm 1962 Roberto Carlos  entrou na “onda” jovem e a adotou seu estilo musical. Com o álbum “Splish Splash” e ju nto de Erasmo Carlos, compôs versões e músicas de sua autoria para esse LP, como “Parei na Contramão”.
Em 1963, no LP “É proibido fumar”, onde estava a música “Calhambeque”. A Jovem Guarda estava instalada.

1965

Consagrado, o cantor se tornou um dos mais jovens ídolos brasileiros. Nesse período lançou os álbuns: “Roberto Carlos Canta Para a Juventude” – com “História de um homem mau”, “Não quero ver você triste”, etc., junto com Erasmo e “Jovem Guarda”, com “Quero que vá tudo pro inferno”, “Lobo mau”, “Não é papo pra mim”, etc..

1966

Cartaz espetáculo Magia CariocaPelo seu grande sucesso, a Record investiu em outros programas, como: “Roberto Carlos à Noite”, “Opus 7”, “Jovem Guarda em Alta Tensão” e “Todos os Jovens do Mundo”. Nesse ano, quase que a parceria Roberto e Erasmo teve fim, devido a uma homenagem que o programa “Show em Si...Monal” faria para Erasmo. Colocaram “Parei na Contramão” e “Quero que vá tudo pro inferno”, como se fossem de autoria só de Erasmo. Com o desentendimento, a parceria não existiu por mais de um ano. Depois disso, Roberto compôs “Querem acabar comigo” e “Namoradinha de um amigo meu”. Nesse LP, chamado “Roberto Carlos”, ainda havia “Eu te darei o céu”, “Nossa Canção”, etc..

1967

Cartaz filme Roberto Carlos em ritmo de AventuraEmbora apresentassem o programa juntos, a amizade entre Erasmo e Roberto ainda não era a mesma em 1967. Roberto, sozinho, compôs: “Como é grande o meu amor por você”, “Por isso corro demais”, “Quando” e “De que vale tudo isso”, do seu Long Play “Roberto Carlos em Ritmo de Aventura”, mesmo nome para o filme que estrelou e que foi lançado em 1968.

O fato é que com o filme  Roberto e Erasmo voltaram “às boas”. Roberto pediu a Erasmo que o ajudasse a terminar a letra da música “Eu sou terrível”. Com a música “Maria, carnaval e cinzas”, Roberto ficou em quinto lugar no Festival de Música Popular Brasileira.

1968

Coroação de Roberto durante o programa a Buzina do ChacrinhaLançou o álbum “O inimitável” com “Se você pensa”, “Eu te amo, te amo, te amo”, “As canções que você fez prá mim”, “Ciúme de você”, etc..

Foi o primeiro e único cantor brasileiro a vencer o Festival de San Remo com “Canzone per te”.

1969

Adotou em definitivo o estilo romântico, com as músicas “As curvas da estrada de Santos”, “Sua estupidez”, “As flores do jardim da nossa casa”, do LP “Roberto Carlos”.

Chegava ao fim, também, o Programa Jovem Guarda.

Publicado por Adeni
Revisado em 13/11/2014

Compartilhar

Comentar com Facebook

Receba novidades

Comentar