O que é enxaqueca basilar?

A enxaqueca basilar é mais rara, apresenta alguns sintomas ou sensações antes que a dor se manifeste, a chamada enxaqueca com aura.

mãos na cabeça

A dor de cabeça que às vezes incomoda, pode se tornar grave sem um prévio acompanhamento médico, porém a enxaqueca basilar apesar de rara, atormenta o indivíduo que sofre deste mal. Para entender melhor do que se trata vamos esclarecer o que é esta doença, seus sintomas  e tratamentos.

Por ser uma doença que surge devido a uma desordem da artéria basilar existindo uma constrição no fluxo sanguíneo para o tronco cerebral, podendo assim afetar o centro visual do cérebro, por se tratar de uma “enxaqueca com aura”, ou seja, há sintomas ou sensações antes que a dor se manifeste.

Essa patologia rara pode ocorrer com mais frequência em crianças do que em adultos.

Sintomas de enxaqueca basilar

Além da forte dor de cabeça que pode durar de cinco a trinta minutos, em casos extremos pode perdurar por dias. Sintomas prévios a esta dor podem variar de visão dupla (diplopia) ou dependo do caso até perca parcial da visão, vertigem, ataxia, zumbido, disartria (perda da fala), paralisia nos membros e perioral (na face ou entorno da boca), visão em Túnel, alterações de consciência inclusive síncope (desmaio ou perca total dos sentidos).

Mulher com mão na cabeça

Além de fortes dores, se diferenciando da dor de cabeça comum, a dor ocorre em todo o crânio com a sensação de algo latejando, pulsando ou batendo, não somente em partes isoladas, ou somente em um lado.

Em casos específicos podem ocorrer novos sintomas como: perda de coordenação (ataxia), dormências e formigamentos em todo o corpo, vômitos, sensibilidade à luz, ao som, dificuldade de manter-se em pé.

Para que essa patologia seja diagnosticada é necessário que ocorra crises frequentes de enxaqueca basilar com aura. Sempre se recomenda exames regulares, não deixando para depois o que pode se tornar um mal maior.

Tratamento contra a enxaqueca basilar

médico segurando um modelo de cérebro

O tratamento deve ser feito com um médico, sendo este um neurologista ou um clínico geral que tenha o conhecimento de tal acompanhamento.  Como cada caso é único, a medicação deve ser prescrita por este profissional.

Tratamentos alternativos como acupuntura ou homeopatia podem ser estudados para uma melhora na qualidade de vida.

Exercícios físicos, alimentação balanceada e uma vida sem vícios, yoga, praticar esportes também podem ajudar na prevenção desta e de várias doenças.

O que jamais deve ser feito, é a automedicação, afinal se é uma dor algo está errado em seu organismo. Para isso visite seu médico regularmente.

Saiba tudo sobre enxaqueca assistindo ao vídeo abaixo:

Mais artigos sobre enxaqueca

20/11/15 por Talita

   

Mais informações por email

Comentar