Reeducação alimentar para emagrecer

Cansada de dietas milagrosas e do efeito sanfona? A reeducação alimentar ajuda a emagrecer e traz resultados duradouros e definitivos.

Talheres e fita métrica

Hoje em dia o que mais encontramos em revistas ou sites são receitas e dietas categorizadas como “milagrosas”, capazes de reduzir medidas e perder quilos em pouco tempo. Mas, o que muitos não sabem é que essas dietas ou regimes malucos causam no organismo uma deficiência de nutrientes, o que faz com que o mesmo trabalhe devagar com medo de ficar restrito de suas matérias-primas. Por isso, o tão famoso efeito sanfona, chamado pela medicina de “ciclismo de peso” é tão frequente na população moderna.

O efeito sanfona nada mais é do que uma perda de peso súbita associada a uma dieta restrita de nutrientes, ao uso de medicamentos inibidores da fome e até mesmo da prática de atividade física exagerada, que quando cessada leva novamente ao ganho de peso excessivo.

Por isso, que a palavra do momento é reeducação alimentar, em que ao invés de se restringir os alimentos, começa a se fazer uma mudança de hábitos alimentares e no estilo de vida de cada pessoa, passando a comer de maneira equilibrada e saudável. E, para quem está buscando se reeducar para emagrecer, confira as dicas:

A reeducação alimentar emagrece mesmo?

Mulher com maçã fita métrica e chocolate nas mãos

Muitas pessoas duvidam que a reeducação alimentar traga algum resultado, isso se deve ao fato de que as mudanças ocorrem gradativamente, afinal o indivíduo tem que se sentir à vontade com o novo padrão alimentar e com os novos alimentos introduzidos, o que ocorre em longo prazo e de modo gradativo, por isso, os resultados não são imediatos.

Mas, segundo muitos especialistas, alimentar-se corretamente, além de trazer resultados duradouros para o físico, a alimentação saudável é capaz de melhorar a qualidade de vida, diminuir a incidência de doenças relacionadas à má alimentação e aumentar a autoestima e o bem estar.

Como funciona a reeducação alimentar?

Reeducação alimentar

A reeducação alimentar nada mais é do que uma mudança no estilo alimentar, ou seja, primeiro a pessoa deve ser capaz de encontrar em seu padrão alimentar, quais os alimentos responsáveis pelo excesso de pelo ou pelo hábito alimentar não saudável.

Em seguida, o indivíduo deve introduzir em sua rotina alimentos ricos em nutrientes, vitaminas e minerais, além de aprender a ingerir sempre poucas quantidades e nos horários corretos, deixando de lado os petiscos ingeridos em horários não apropriados.

Cardápio da reeducação alimentar para emagrecer

Alimentos saudáveis

Não há um cardápio a ser seguido para se fazer uma reeducação alimentar, afinal alimentação saudável é aquela composta de frutas, legumes, verduras, carnes, ovos, leite e derivados, sementes oleaginosas e cereais simples e complexos. Já a alimentação equilibrada é aquela em que o indivíduo se alimenta de pequenas porções de três em três horas.

Deve-se ingerir diariamente 2 a 3 porções de frutas, 4 a 5 porções de legumes e verduras, 1 a 2 porções de leguminosas, 2 a 3 porções de leite e derivados, 2 porções de carnes e ovos e de 6 a 8 porções de carboidratos. E, além disso, é preciso trabalhar com a variedade entre os alimentos disponíveis, o modo de preparo, o qual deve ser da maneira mais saudável possível e a quantidade a ser ingerida de cada alimento.

Para se ter sucesso na reeducação alimentar é preciso seguir os horários e as porções, por isso, o guia alimentar é essencial para quem deseja ter uma alimentação mais saudável e equilibrada.

Confira no vídeo abaixo dicas de alimentação e reeducação alimentar da Nutróloga Liliane no Programa da Eliana.

Revisado em 26/11/2014
Publicado em 25/11/2013 por Thaís

Receba novidades

Comentar com Facebook


Comentar

Siga-nos